Sousa, Ana Rita B., Teatros Municipais e o envolvimento da comunidade local nos seus programas [tese de mestrado], Caldas da Rainha: ESAD.CR, 2014

Em Portugal, nas últimas décadas, surgiram um pouco por todo o país vários lugares onde se vê o espetáculo, os Teatros Municipais (Teatros, Cine-teatros e Centros Culturais), foram, construídos ou reabilitado estimulados sobretudo pelos programas governativos, Rede de Teatros Históricos, Rede Nacional de Teatros e Cine-teatros e Rede Municipal de Espaços Culturais. Estes programas pretenderam recuperar espaços que marcavam fortemente a memória coletiva das cidades onde estavam implantados, quer pelo seu valor social, quer pelo seu valor arquitetónico, mas também pretenderam servir de impulso à prática das artes e à fruição cultural um pouco por todo o país.
O trabalho de investigação com a temática: “Teatros Municipais e o envolvimento da comunidade local nos seus programas” pretendeu estudar estes equipamentos culturais, e a forma como envolvem as comunidades locais na sua programação.
Pretendeu refletir sobre o que são os Teatros Municipais, a sua história, as suas características, os seus modelos de funcionamento e a sua função social de acordo com as suas missões. Assim como perceber de que forma as comunidades locais e estes equipamentos se envolvem e a importância desse envolvimento, partindo de três questões basilares: o envolvimento das comunidades em espetáculos profissionais juntamente com artistas profissionais; o envolvimento das comunidades na programação do T.M. – através da apresentação de espetáculos promovidos pela comunidade; o envolvimento em projetos conjuntos (não só espetáculos “isolados” mas projetos continuados).
Para concretizar este estudo foram seguidas as duas estratégias de recolha de informação: a consulta a fontes documentais e bibliográficas, em livros, sítios na internet, programas e artigos de jornal; e a realização de um inquérito por questionário, dirigido a responsáveis por cinco teatros, previamente selecionados, pertencentes a uma rede de programação.
Os resultados obtidos permitiram-nos perceber que os Teatros Municipais, apesar de apresentarem missões e objetivos semelhantes são espaços bastante diferentes entre si, essas diferenças são sentidas a vários níveis: físicos (espaços), técnicos (equipamentos), humanos (equipas), financeiros (modelos de gestão e financiamento), programáticos (programação e projetos) e também no envolvimento com a comunidade.

PALAVRAS-CHAVE: Teatro; Teatro Municipal, Comunidade, Envolvimento, Apropriação.

 Para ler aqui.