Ferreira, Fátima, CReO Design O design como alavanca para a sustentabilidade do território das Caldas da Rainha e Óbidos [tese de mestrado], Caldas da Rainha: ESAD.CR, 2014

RESUMO

Vista do espaço, a Lagoa de Óbidos sobressai no território desta região e liga fisicamente os concelhos das Caldas da Rainha e de Óbidos. Com características naturais ímpares e com uma importância relevante ao longo da História, a Lagoa poderá ser, no futuro, o elemento agregador para fazer emergir um território sustentável, tendo o design como ferramenta estratégica.
Subaproveitada nos tempos atuais, aquela que é uma das maiores lagoas com ligação ao mar que existe na Europa, poderá vir a ter um lugar de destaque com o projeto proposto, e criar emprego, riqueza, valor acrescentado e mais-valias com alta intensidade no conhecimento.
Tendo por objeto de estudo deste território, pretende-se desenvolver um projeto que, assente nos conceitos da criatividade e inovação associados ao design, possa contribuir para o desenvolvimento económico e social desta região, numa perspetiva de sustentabilidade.
Este trabalho faz uma “radiografia” do território, com uma caracterização do meio no que se refere aos dois concelhos e suas instituições, mas também faz uma ligação do território com as suas instituições e profissionais, através de entrevistas realizadas a empresários, designers e responsáveis políticos e da ESAD.CR. Esta abordagem pareceu-nos uma mais-valia para o estudo no sentido de dar a conhecer o que sentem e defendem os vários atores, permitindo assim obter alguns contributos para a definição futura de uma estratégia integrada para este espaço.
Procurámos também mostrar alguns bons exemplos internacionais feitos ao nível do design, com enfoque em cidades de diferente dimensão, desde Helsínquia, que foi Capital Mundial do Design, passando por algumas cidades do design reconhecidas pela Unesco e, Kortrijk, uma pequena cidade localizada na região da Flandres (Bélgica), que alia a criatividade, inovação e design.
Propomos um projeto cultural centrado no design que tem a Lagoa de Óbidos como elemento agregador, tirando partido da criação de um cluster criativo, que tenha enfoque nas indústrias criativas, que vão desde a criação de objetos e conceitos para a casa, à criação de food design com os produtos da Lagoa e cozinha de fusão e percursos pedestres. Deverá ainda também ser criada uma política de comunicação estruturada que inclua uma nova sinalética específica e um Centro Interpretativo Ecológico e de Ecodesign nas antigas cabanas dos pescadores, que permita um maior conhecimento biodiversidade existente na Lagoa.
Com o propósito de divulgar o trabalho já realizado, contribuir para o desenvolvimento do tecido empresarial e de novos produtos, e valorizar do território, julgamos que será importante criar uma bienal de Design Sustentável ou de Eco Design.
Acreditamos que o design é o valor diferenciador que trará valor e riqueza e esta região.

Palavras – chave: território, criatividade e inovação, sustentabilidade, desenvolvimento económico e social

Para ler aqui.