Destaque para o artigo de Simone Duarte no jornal Público sobre a migração para o digital dos media e as transformações que a inovação tecnológica impõe nos hábitos dos leitores. Num exercício de futurologia, a “a comunicação social será íntima, individualizada de formas que hoje não conseguimos imaginar”. O contexto é este: “Há dez anos, os leitores começaram a fazer uma transição do papel para o online. Nos últimos dois, o consumo de notícias em telemóveis e tablets aumentou a um ritmo absolutamente extraordinário; muito em breve, haverá mais pessoas a ler notícias em telefones inteligentes do que em computadores. Estas alterações de comportamento estão a acontecer mais depressa do que nunca e não se sabe onde nos podem levar.”

A ler aqui.