Antes e depois da Casa da Música

“Se pensarmos que o projecto tem pouco mais de uma década, é impressionante o imenso caminho percorrido e parece já impensável imaginar a vida musical portuguesa sem a Casa da Música. Mais impressionante ainda é a cegueira dos nosso governantes em relação à cultura e o lugar de irrelevância que lhe têm atribuído. Apesar de tudo, a Casa da Música tem algumas armas e força para lutar e exigir que os compromissos assumidos sejam honrados, mas a maior parte das instituições, associações culturais e artistas individuais está numa situação de fragilidade assustadora e em risco de ver desmoronar-se de um momento para o outro o trabalho que levou tantos anos a construir.”

Cristina Fernandes. Aqui.