imagesCADZORMYNum texto de 1973, Anthony Burgess comenta o seu livro mais famoso, que o filme de Stanley Kubrick tornara um fenómeno global um ano antes – e que regressou às livrarias portuguesas em edição comemorativa do cinquentenário.

A ler aqui.